Bunner

header ads

JMJ 2016 - Parte I - Istambul/Turquia

Olá pessoal, peço desculpas pela demora em postar algo aqui no blog, é que logo após a viagem tiveram várias coisas acontecendo, trabalho e correria, então acabei ficando sem tempo, mas enfim, estou aqui muito feliz por ter tido a graça de participar mais uma vez deste maravilhoso encontro que é a JMJ. É muita coisa para contar então farei por partes e de forma resumida (mais ou menos rsrs) para não ficar chata a leitura.

Vou começar a falar de Istambul na Turquia que foi o primeiro local que visitamos. Chegando em Istambul, lá foi uma loucura pois estavam celebrando a vitória sobre a tentativa de golpe, é uma história politica bem complicada! Se nem a politica do Brasil eu entendo direito então nem vou entrar em detalhes na de lá kkkkkkkk, mas então, todos puderam acompanhar pela televisão o que estava acontecendo e nós estávamos lá, eram bandeiras da Turquia hasteadas para todo canto e carros buzinando, mas o importante é que isso não influenciou em nosso cronograma.

 
A Turquia é um país diferente, segundo nos disseram tem aproximadamente 4 milhões de refugiados,
muitos países da Europa não os aceitam, então buscam refugio lá na Turquia, já que o país praticamente faz fronteira com a Síria, confesso que não entendia muito como funciona estas coisas mas aprendemos um pouco sobre isso com nosso guia Mustafá e foi muito interessante. Istambul fica na linha entre Europa e Asia, ou seja é o finalzinho da Europa, a cidade de Istambul é a antiga Constantinopla, capital do Império Romano, também não sou muito bom em história, mas quem sabe um pouco sobre a história da igreja Católica sabe a importância que teve esta cidade na época que Constantino praticamente deu a liberdade para os cristãos expressarem sua fé, foi a época do crescimento do cristianismo. 

Istambul significa “A cidade” e com certeza historicamente é uma das cidades mais importante da Turquia. 

Lá tive um choque de realidade pois mais de 90% são da religião islâmica, os costumes são bem diferentes do que estamos acostumados, víamos as mulheres cobertas de roupas pretas inclusive o rosto e tal, mas confesso que era interessante algumas coisas como por exemplo ouvir várias Mesquitas cantando na hora do chamado para orações, varias horas do dia acontecia inclusive na madrugada. 

hagia Sophia- Istambul
Lá em Istambul celebrávamos as Laudes no hotel de forma discreta para não atrapalhar ninguém e depois saíamos para conhecer a cidade. O primeiro local que fomos visitar foi Santa Sofia hagia Sophia que talvez tenha sido a primeira e maior basílica do mundo por muito e muitos anos, foi construída na época do Império Bizantino. Esta igreja ao longo dos anos tornou-se mesquita depois da Cruzada. Durante 500 anos foi a principal Mesquita de Istambul e hoje é um Museu. O interessante é a mescla de Catedral e Mesquita tornando o lugar singular, pode se ver lindas pinturas, ícones religiosos e ao mesmo tempo símbolos do Islã além dos minaretes na parte externa. Hagia Sophia significa “Sagrada Sabedoria”.
Um dos poucos mosaicos que ainda existem em Hagia Sophia

Depois fomos conhecer a Igreja de São Salvador e Chora, toda trabalhada com maravilhosos e raros mosaicos bizantinos (talvez o mais antigo ou único do mundo) que retratam a história desde Sant’Ana e São Joaquim, passagens da vida da Virgem Maria e São José, infância de Jesus Cristo até a Ressurreição. Mosaicos fantásticos que sobreviveram à transformação da Igreja em Mesquita. Lá também tivemos uma aula sobre de historia, realmente foi maravilhoso.

Mosaico em Chora - Cristo descendo aos infernos para resgatar Adão e Eva
Mosaico na cúpola, os profetas em em torno de Maria e seu Filho
No outro dia fomos para a cisterna onde se pudemos ver as antigas colunas dos templos pagãos. 

Logo a pós fomos para a Mesquita Azul (nome original Mesquita do Sultão Ahmed), lugar fantástico, construção com seis minaretes, cuidada com muito zelo toda com carpete da mais alta qualidade, tivemos que tirar os sapatos para entrar e vestir dignamente, as mulheres tiveram que se cobrirem, me senti viajando no tempo, conhecendo novas culturas e costumes.

Mesquita Azul (Mesquita do Sultão Ahmed)
A noite fomos na Eucaristia em uma igreja no centro da cidade, para mim foi uma experiência impressionante, uma Eucaristia celebrada em três línguas diferentes (turco, italiano e português). A alegria que aqueles irmãos turcos e itinerantes tinham eram contagiantes, apesar das dificuldades que vivem no país não perdem a alegria no coração de estarem abertos a vontade de Deus. No final, Dom Rubén o bispo de Istambul nos deu a alegria de sua presença nos dando uma palavra, ele é mexicano e isso facilitou muito ouvi-lo suas palavras, serenidade e sabedoria mexeu muito comigo, no outro dia nos convidou para as Laudes e como um autentico franciscano posso dizer que nos deu uma verdadeira aula de humildade e experiência de fé por viver num país onde o cristianismo é a minoria. Achei muito interessante a comunhão entre eles, fato dos cristãos serem poucos fazem com que sejam mais unidos, independente de serem católicos ou protestantes, é algo para refletirmos, pois no Brasil na minha opinião há muita divisão, as vezes até dentro da própria igreja, penso que precisamos estar atentos sobre isso, fazer com que algumas diferenças não impeçam que sejamos sempre unidos em Cristo! 

Por enquanto é só, em breve postarei sobre a Viena, Auschwitz e é claro, o encontro da JMJ2016 em Cracóvia! 

Segue abaixo algumas fotos :D

Fiquem com Deus!!

Imagem do nosso grupo com Dom Rubén depois Laudes
Kebab Turco
Dentro da Mesquita Azul

Postar um comentário

0 Comentários